quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Thank you, Corinne.


Morreu nessa sexta-feira, dia 27 de agosto, depois de uma longa luta contra um tumor cerebral, a fotógrafa Corinne Day.

Corinne Day tinha 48 anos e era britância. Foi uma das mais influentes fotógrafas de moda da década de 90, creditada por descobrir e revelar uma das mulheres mais fotografadas do mundo, a top-ícone Kate Moss, e apontada como uma das responsáveis pela polêmica estética Heroin Chic.

É dela o editorial The Daisy Age, da The Face, um dos primeiros de Moss. Também foi ela quem clicou a 1ª capa da top para Vogue.

Contrastando com a imagem convencional e glamourosa vista na fotografia de moda no final da década de 80 e começo da década de 90, seu estilo era cru e documental.

Nenhuma maquiagem visível, luz natural, garotas com imperfeições (como Kate Moss, com sua altura, sem seios, joelhos salientes, poderia ser uma modelo?), eram suas marcas registradas, e Kate, sua musa.



"They're stale, just about sex and glamour, when there are other elements of beauty."


"Photography is getting as close as you can to real life, showing us things we don't normally see. These are people's most intimate moments, and sometimes intimacy is sad." (Corinne Day)

Para pagar o caro tratamento da doença, diagnosticada já faz algum tempo, a própria Kate Moss e outras personalidades realizaram uma série de vendas de fotos impressas da artista, batizada de “Save the Day”. Arrecaradam mais de £ 100 mil, mas desde 2009 a fotógrafa encontrava-se em estado terminal.

"Corinne abriu as portas para toda uma geração de fotógrafos, estilistas, modelos e stylists que de repente viram que a indústria da moda não precisava ser esse clube fechado para os perfeitos e privilegiados." (Belinda White)

Um comentário:

  1. Ta “rolando” um Mega sorteio no Garimpus! Passa lá, estou te esperando!
    Bjins
    HTTP://garimpus.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails